quinta-feira, 17 de novembro de 2011

ESCRACHA!

Reportagem exibida dia 16/11/2011 no programa Balanço Geral. Obrigado ao Wagner Montes!

Só temos uma ressalva ao vídeo: O NOSSO PROTESTO NÃO PEDE UMA MUDANÇA DE TRAJETO. Quem está acompanhando a nossa luta sabe bem que o projeto original era pela Estrada do Engenho da Pedra. Estamos lutando contra uma possível alteração de trajeto para o nosso bairro! Um projeto desta magnitude não pode ser alterado por questões políticas e sim por critérios técnicos. 

video


4 comentários:

  1. desde já agradeço a bela cobertura do balanço geral !!!! mais acho que os administradores do movimento deveriam esclarecer para o programa balanço geral por meio de carta para ressalvar essa divulgação, pois não somos nós que queremos a alteração do trajeto a manifestação é simplesmente para não mudarem o trajeto original que passaria pela estrada engenho da pedra pois como o propria reportagem falou e muito dificíl mudar um trajeto essa alteração custaria muito para prefeitura, mais como conseguiram ? por causa do inea ? por que a licença não ia sair ? foi feito estudo ambiental no novo trajeto ? aqui na uranos na emilio zaluar na av dos campeões não vai ter impacto social ? é estamos sem respostas até agora : os diretos são iguais para todos, tem que ser esclarecido isso.

    ResponderExcluir
  2. As informações estam sendo passadas incorretamente. É preciso FOCO nas manifestações perante a imprensa. É fundamental que esclareça-se que somos contra uma ALTERAÇÃO do projeto p/ Rua Uranos. A favor do projeto como está em Ramos/Olaria.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pela ajuda pessoal. O programa Balanço Geral foi o único que errou na interpretação da manifestação. Fizemos uma ressalva aqui no blog no post do vídeo e enviamos e-mail à produção do programa que ainda não se manifestou.

    ResponderExcluir
  4. Amigos!
    Postei o comentário abaixo no local
    errado onde explicava-se, magníficamente, a importância de observações ambientais nos
    projetos. É o caso atual prestes a acontecer
    nos bairros de Olaria e Ramos com o BRT
    passando. De qualquer forma vigilância dos
    nossos moradores na coerência de observações.
    Estatistica, engenharía e técnica são
    prováveis. 2 + 2 = 4.



    BRT na Estrada do Engenho da Pedra!

    O projeto original BRT/TRANSCARIOCA pela Estrada do Engenho da Pedra,
    outorga a essa vía seu real valor pois sempre foi SUB-APROVEITADA apesar de sêr: Longa, direcionada e estratérgica.
    A prefeitura do RJ, através da secretaría de obras, enchergou essa
    importancia nessa Estrada, simplesmente por sêr a melhor OPÇÃO do BRT/TRANSCARIOCA no seu
    caminho à Av. Brasil.
    Nota-se que qualquer opção(?) "estranha" sugerida ficará EXPOSTA a tudo(Questão legal...)
    e a todos(uma questão mundial/nacional...).
    Administradores, profissionais, associações, moradores e empresas.
    Também nosso tempo, a técnica e a razão.
    A Estrada do Engenho da Pedra é uma vía quase DESCONHECIDA. Apesar de ligar a Estação de trens Olaría e conduzir "plenamente" e "tranquilamente", passando por Ramos, à Av. Brasil/Aeroporto/Ilha, nunca foi sériamente dada como valorosa. O resultado foi a decadência, acelerada com o vazío das empresas principais que saíram (CIFERAL, AGGS etc...próximas à via).
    Decadência também por sêr área de herdeiros.
    Bisnetos, netos e filhos convivendo nos terrenos, com mangueiras e goiabeiras,
    hoje escassos em outros bairros.
    O BRT passando nela, criaría paralelidade sócio-econômica na Leopoldina (estação trêns de um lado e BRT do outro), junto ao comércio crescendo na Rua Uranos nesses novos tempos, cría um "miôlo" nos bairros de Ramos/Olaria que REVOLUCIONARÍAM em todos os parâmetros a área. A Leopoldina e o RJ.
    Fatalmente traríam em pouco tempo uma atração imobiliária natural(terrenos com
    mangueiras e goiabeiras...)e até mesmo de hospedagem pela proximidade
    à aeroporto e estações BRTs.

    ResponderExcluir